1ª Bienal Internacional de Arte do Pano de Prato

Enfim, algo novo, de novo! Como assim…?? Fortalecendo a diversidade que nos é humanamente intrínseca e buscando novas formas de propiciar a acessibilidade do fazer e do usufruir planetariamente a arte, surge a Bienal Internacional do Pano de Prato, cujas páginas deste livro documentam sua primeira edição. Aqui, o singelo pano de prato dialoga com as manifestações artísticas contemporâneas e ganha seu lugar ao sol. E quem diria: ao assumir a condição de meio ou suporte (vale arte “de”, “com” ou “no” pano de prato), ele ganha as asas da criação que o liberam das paredes da cozinha e o levam para as do museu. Esta 1ª edição teve a participação de 8 países e se deu a partir de três exposições classificatórias (com Júri Popular) nas cidades de São Paulo e Goiânia, e uma exposição final de premiação (com Júri Especial) no Museu de Arte de Britânia – GO, a menor cidade do Brasil a ter um museu de arte. E no horizonte, à frente,